In vitro fertilisation (IVF)

Fertilização in vitro (FIV)

Tratamentos de fertilidade

Na FIV, o óvulo e os espermatozoides são unidos fora do corpo, no laboratório do centro de fertilidade.1 Seguidamente. os embriologistas usam incubadoras modernas para que os embriões se possam desenvolver.

A FIV é um processo complexo que envolve muitas fases diferentes. Já teve sucesso a ajudar mais de 5,4 milhões de bebés a nascer.2 Aqui pode saber mais sobre o que está implícito.

A FIV é adequada para mim?

Embora uma percentagem dos casais possa ser tratada com recurso a medicação ou cirurgia,3 a FIV pode proporcionar ajuda adicional para aqueles que continuam a ter dificuldades a engravidar. Embora possa ser fisicamente e emocionalmente exigente, a FIV está disponível há mais de 35 anos e as taxas de sucesso melhoraram consideravelmente durante este tempo.4 

A melhor coisa a fazer é falar com o seu médico. A FIV pode ser benéfica se um dos parceiros tiver algum tipo de condição clínica, como:

  • Dificuldades em ovular5
  • Endometriose5,6
  • Ovários poliquísticos5
  • Problemas nos espermatozoides 
  • Infertilidade inexplicada ou idiopática5
IVF

A FIV vai funcionar?

Existem muitos fatores que podem influenciar as hipóteses da FIV funcionar, como a sua idade e se tem outras condições clínicas. Infelizmente, não há nenhuma garantia de que o tratamento será bem-sucedido.

A taxa de sucesso da FIV é maior se o tratamento for realizado numa idade mais jovem. No caso de mulheres que usam os seus próprios óvulos frescos, estima-se que a probabilidade de ter um bebé no primeiro ciclo é:*7

Will IVF work?

*Dados de 2010 utilizando taxas de sucesso combinadas de FIV e ICSI no Reino Unido.

Pode ser desanimador se um ciclo de tratamento não funcionar à primeira tentativa. No entanto, à medida que o tratamento continua, a probabilidade de ter um bebé pode aumentar.8,9 Isto ocorre porque:
 
  • O médico pode ajustar a estimulação hormonal com base na resposta anterior ao tratamento
  • Os ovários podem desenvolver e maturar mais óvulos e mais saudáveis durante um ciclo diferente
  • O médico pode conseguir adaptar o tratamento para utilizar esperma e/ou óvulos congelados ou de dadores

O que está envolvido?

O tratamento tem muitas fases diferentes, envolvendo vários especialistas. Um ciclo de FIV envolve normalmente cerca de um mês ou mais meses de preparação antes de o óvulo poder ser fertilizado e implantado. 

Fertilização in vitro (FIV)

Fase 1: Controlar o ciclo menstrual

  • Para impedir os ovários de libertar os óvulos precocemente, o médico irá controlar o ciclo menstrual (down regulation),10 utilizando um protocolo de tratamento longo com um agonista ou curto com um antagonista11
  • Cada um destes métodos tem as suas vantagens:
    • Protocolo longo com agonista — um método mais antigo e estabelecido que envolve injeções diárias durante 10 dias antes do início da estimulação ovárica10
    • Protocolo curto com antagonista — envolve injeções diárias em combinação com estimulação ovárica.10,11 Este método é mais rápido e implica menos medicação

Fase 2: Estimulação ovárica5,10

  • Envolve a administração de injeções hormonais durante 8 a 14 dias para estimular os ovários a desenvolver e amadurecer vários óvulos
  • Obriga à realização de ecografias periódicas ou análises ao sangue para monitorizar o desenvolvimento dos óvulos

Fase 3: Colheita de óvulos e de espermatozoides5,10

  • Quando os óvulos estiverem em fase de maturação final, a mulher irá receber uma injeção de gonadotropina coriónica humana (hCG)
  • Esta estimula os ovários a concluir a maturação e a libertarem alguns óvulos. Estes óvulos serão colhidos 34 a 38 horas depois pelo médico
  • Uma amostra de sémen do parceiro ou dador masculino também será colhida no mesmo dia

Fase 4: Fertilização e desenvolvimento embrionário5,10

  • O embriologista irá identificar os espermatozoides e óvulos com maior potencial e em seguida irá combiná-los no laboratório
  • Após 16 a 20 horas, o embriologista irá verificar se algum dos óvulos foi fertilizado com sucesso
  • Os embriões viáveis que daqui resultem serão colocados numa incubadora para que se possam desenvolver

Fase 5: Transferência do embrião5,10

  • O embriologista irá identificar o embrião ou embriões (máximo 3, segundo a legislação em Portugal) com maior potencial de implantação para transferir para o útero
  • A transferência do embrião ocorre geralmente 3 a 5 dias após a identificação, dependendo da saúde dos embriões e do plano geral de tratamento

Fase 6: Suporte da fase lútea (após a ovulação)12

  • Para ajudar à implantação do embrião durante a fase lútea, a hormona progesterona é administrada por meio de injeção, comprimido oral, cápsula ou gel introduzido na vagina
  • A progesterona ajuda a espessar o revestimento do útero (endométrio), permitindo que o embrião se fixe e cresça
  • O médico irá decidir quando iniciar a administração da progesterona, após a colheita dos óvulos (fase 3)

E a seguir?

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI)

Explore a técnica de fecundação com ICSI e se esta será adequada para si

Ler mais
Quais os medicamentos e hormonas utilizados na estimulação ovárica?

Compreenda os medicamentos necessários nas diferentes fases do tratamento

Ler mais
Referências
Está a sair do nosso site.
Esta ligação conduz a um site onde a nossa Política de Privacidade e Termos de Utilização poderão não ser aplicáveis.

A Merck não tem controlo sobre os conteúdos e políticas de sites de terceiros ou os seus recursos, e não aceita qualquer responsabilidade pelos mesmos, nem por qualquer perda ou danos que possam derivar da sua utilização.

Por favor, verifique a Política de Privacidade e Termos de Utilização do site de ligação.