Logo Merck
Logo Merck

Perguntas Frequentes

A Fertilidade é uma área complexa e é provável que tenha muitas perguntas sobre a mesma. Encontre respostas a perguntas comuns sobre infertilidade, testes, tratamentos de fertilidade e o processo de engravidar.

Com que frequência devemos tentar engravidar?

Naturalmente, quanto mais vezes tiverem relações sexuais (a cada 1-2 dias), maior será a probabilidade de engravidar. No entanto, a altura em que tem relações sexuais é mais importante do que a frequência. As mulheres são férteis apenas durante um curto período de tempo em cada mês, por isso a melhor altura para tentar engravidar são os 5 dias anteriores à ovulação e durante a mesma.1 

  1. Practice Committee of American Society for Reproductive Medicine (ASRM) in collaboration with Society for Reproductive Endocrinology and Infertility. Fertil Steril. 2013; 100(3):631–637.

Só eu é que tenho estes problemas?

Se está a ter dificuldades em engravidar, é possível que tenha uma sensação de isolamento. No entanto, cerca de 9% da população mundial sofre de infertilidade.1 Os problemas de fertilidade também se tornam mais comuns com a idade, sendo que a fertilidade das mulheres diminui rapidamente após os 35 anos2. A fertilidade dos homens também é afetada pela idade, mas em menor medida.2

  1.  Boivin J, et al. New Debate: International estimates of infertility prevalence and treatment-seeking: potential need and demand for infertility medical care. Hum Reprod. 2007; 22(6):1506–1512.
  2. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

Serei estéril?

Muito poucas pessoas podem ser descritas como estéreis nos dias de hoje. Se está a ter dificuldades em engravidar naturalmente, há vários tratamentos de fertilidade disponíveis para os ajudar a engravidar. Se tem menos de 35 anos de idade e está a tentar engravidar há 1 ano, ou se tem mais de 35 anos e está a tentar há 6 meses, é provável que esteja a sofrer de infertilidade.1 Fale com o seu médico para saber como pode conseguir a ajuda de que precisa para formar a sua família.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Causes of infertility. Available at https://www.asrm.org/Infographic_Causes_of_Infertility/. Accessed October 2016.

A infertilidade só afeta as mulheres?

Cerca de 1/3 dos problemas de fertilidade são causados por fatores masculinos, 1/3 por fatores femininos e os restantes por uma combinação de fatores de ambos os parceiros ou causas idiopáticas.1 É importante que ambos os parceiros façam testes de fertilidade para perceber exatamente o que está a causar a infertilidade e encontrar o tratamento adequado.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Causes of infertility. Available at https://www.asrm.org/Infographic_Causes_of_Infertility/. Accessed October 2016.

Do que depende a qualidade do esperma?

O esperma de elevada qualidade deve ter uma boa motilidade, morfologia normal, uma adequada concentração no sémen, entre outras características. Existem vários fatores que podem afetar a qualidade do esperma, incluindo problemas na produção de espermatozoides, obstruções no aparelho genital masculino, desequilíbrios hormonais ou dificuldades em manter uma ereção e ejacular. Fornecer uma amostra de sémen ajuda o seu médico a avaliar a qualidade do seu esperma ou do parceiro.

Qual é a taxa de sucesso dos tratamentos de fertilidade?

Hoje em dia, cada vez mais casais inférteis conseguem ter filhos, graças a enormes avanços na ciência da fertilidade e, em particular, a tratamentos de fertilidade avançados que recorrem a tecnologias de procriação medicamente assistida (PMA). Cerca de 1 em cada 3 mulheres (30%) dará à luz uma criança após um ciclo de fecundação in vitro (FIV), estando esta percentagem dependente de vários factores, nomeadamente a idade.1  Muitos casais verificam que precisam de se submeter a vários ciclos para terem uma maior hipótese de sucesso e levar até ao fim uma gravidez saudável.1

  1. Smith AD, et al. JAMA. 2015; 314(24):2654–2662.

Todos os tratamentos de fertilidade envolvem procedimentos experimentais altamente complexos?

Não, de todo. Até mesmo os tratamentos de fertilidade mais complexos, como a fertilização in vitro (FIV) ou a injeção intracitoplasmática (ICSI), são hoje em dia considerados como um tratamento médico consolidado. Uma parte dos casais não precisará de se submeter a um tratamento avançado de procriação medicamente assistida (PMA), sendo suficiente recorrer a tratamentos relativamente simples, como medicação ou uma pequena cirurgia.1

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Quick Facts About Infertility. Available at https://www.asrm.org/detail.aspx?id=2322. Accessed October 2016.

Como podemos maximizar as nossas hipóteses de engravidar?

Há muitas alterações de hábitos simples que podem fazer para melhorar as suas hipóteses de engravidar, incluindo não beber álcool e deixar de fumar, reduzir a ingestão de cafeína, fazer uma alimentação saudável e equilibrada, praticar exercício físico e reduzir os níveis de ansiedade. Uma das melhores coisas que pode fazer é garantir que está a ter relações sexuais dentro do seu período fértil. Este consiste nos 5 dias anteriores à ovulação e no dia da mesma.1

  1. Practice Committee of American Society for Reproductive Medicine (ASRM) in collaboration with Society for Reproductive Endocrinology and Infertility. Fertil Steril. 2013; 100(3):631–637.

Durante quanto tempo devemos tentar antes de procurar ajuda médica?

Engravidar é um processo complexo, por isso não há nada de mal em falar com o seu médico assim que começar a tentar, aliás é importante que o faça. Se está a tentar há 1 ano (ou 6 meses, se tiver 35 anos de idade ou mais), deve considerar a possibilidade de procurar ajuda médica especializada.1 Deve procurar aconselhamento imediatamente se tiver uma condição médica ou um historial clínico que possa afetar a sua capacidade de engravidar.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

As mulheres esperam cada vez mais tempo para começar a constituir família. Também devo esperar?

Decidir formar uma família é uma decisão pessoal, que deve tomar quando for o momento certo para si. No entanto, a fertilidade das mulheres diminui rapidamente após os 35 anos.1 Talvez possa considerar a possibilidade de congelar os seus óvulos para o futuro. Desta forma pode preservar a sua fertilidade para quando se sentir pronta. Pode falar com o seu especialista em fertilidade para perceber se esta pode ser uma opção para si.

Esta opção pode aumentar probabilidades mas não significa sucesso garantido, pois a idade materna avançada tem impacto a vários níveis e não só na reserva ovárica e qualidade ovocitária.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

Tenho menos de 30 anos de idade e ainda não consegui engravidar após 12 meses a tentar.

Engravidar é muito mais complicado do que muitas pessoas pensam. Em qualquer mês, apenas 20% das mulheres saudáveis com menos de 30 anos podem conseguir engravidar.1 Além disso, só porque é jovem e saudável, tal não significa necessariamente que é fértil. Se tem menos de 35 anos e está a tentar engravidar há 1 ano sem sucesso mesmo mantendo relações sexuais frequentes e desprotegidas, marque uma consulta com o seu médico de família ou com um especialista em saúde reprodutiva.1

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

Que tipo de médico devemos consultar?

Pode começar por consultar com o seu médico de família. Este pode fazer-lhe alguns testes básicos de fertilidade e encaminhá-la(os) para um especialista em saúde reprodutiva e fertilidade, como um ginecologista (especificamente para mulheres), ou um urologista ou andrologista (para o seu parceiro do sexo masculino), ou para um especialista em procriação medicamente assistida.

Já tenho um filho, mas não estou a conseguir engravidar pela segunda vez.

Se já teve um filho anteriormente, é normal esperar que tudo aconteça facilmente quando quiser tentar outra vez. Mas na realidade, o número de mulheres que têm dificuldades em engravidar pela segunda vez é o dobro das que têm dificuldades na primeira vez.1 A isto chama-se infertilidade secundária. Se está a tentar há 1 ano (ou 6 meses, se tiver 35 anos de idade ou mais), deve considerar a possibilidade de consultar o seu médico.2

  1. Mascarenhas MN, et al. PLoS Med 2012; 9(12):e1001356.
  2. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

O meu parceiro não tem problemas ao nível da ejaculação. Isto não prova que ele é fértil?

Alguns homens podem ejacular e ainda assim ter problemas de fertilidade. O seu parceiro pode ter uma contagem muito baixa de espermatozoides, o seu esperma pode não ter uma boa motilidade ou pode ser de baixa qualidade. Em alguns casos, o ejaculado pode mesmo não conter nenhum espermatozoide. Se está a ter dificuldades em engravidar, fale com o seu médico sobre fazer alguns testes básicos de fertilidade, tais como a análise de uma amostra de sémen.

Quais são as principais causas dos problemas de fertilidade feminina?

Existem muitos fatores que podem afetar a fertilidade das mulheres. Um dos mais impactantes é a idade. Após os 35 anos de idade, a fertilidade das mulheres diminui rapidamente.1 Outros fatores incluem problemas ao nível da ovulação, obstrução das trompas de Falópio, protuberâncias ou aderências no aparelho reprodutor, problemas cervicais, infeções sexualmente transmissíveis (IST) ou menopausa precoce.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Age and fertility. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Age_and_fertility/. Accessed September 2016.

Quais são as principais causas dos problemas de fertilidade masculina?

A principal causa de problemas de fertilidade nos homens é a incapacidade de produzir espermatozoides saudáveis suficientes. A infertilidade masculina pode ser causada por problemas na produção de esperma, uma obstrução no aparelho genital, incapacidade de ejacular ou manter uma ereção, ou um desequilíbrio hormonal.

Que testes devo ter de fazer se for ao médico?

O seu médico irá normalmente começar pelos testes mais simples e menos invasivos, como exames físicos, análises ao sangue e à urina e a colheita de uma amostra de sémen. Se a causa não for identificada imediatamente, talvez tenha de se submeter a testes de fertilidade mais avançados.

Em quem devo confiar?

Inicialmente, é compreensível que queira manter os detalhes da sua jornada privados. A sua fertilidade e vida sexual são assuntos delicados, e os testes e os tratamentos associados podem causar uma extrema ansiedade. Mas há muitas boas razões para procurar apoio - quer seja um amigo próximo ou um familiar, um conselheiro de fertilidade, e, ou juntar-se a um grupo de apoio. Confiar em alguém ajudou muitos casais ao longo da sua própria jornada de tratamento.

Durante quanto tempo devo tomar citrato de clomifeno?

O citrato de clomifeno é um medicamento eficaz que poderá ajudar cerca de 80% das mulheres a começar a ovular novamente, caso a causa da sua fertilidade se deve a problema ovulatórios.1 A maioria das mulheres não terá de fazer mais do que seis ciclos de tratamento com citrato de clomifeno.1 Se não tiver engravidado ou começado a ovular após seis ciclos, o seu médico irá falar consigo sobre outros tratamentos de fertilidade, por exemplo tratamentos hormonais injetáveis, como gonadotropinas.

  1. American Society for Reproductive Medicine (ASRM). Medications for inducing ovulation. A guide for patients. 2012. Available at https://www.asrm.org/BOOKLET_Medications_for_Inducing_Ovulation/. Accessed October 2016.

Existem efeitos secundários associados aos tratamentos hormonais?

Estudos clínicos mostraram que os tratamentos hormonais têm um bom perfil de segurança. No entanto, tal como acontece com todos os medicamentos, existem possíveis efeitos secundários. Alguns destes podem causar apenas um ligeiro desconforto, mas outros efeitos secundários – como a síndrome de hiperestimulação ovárica (OHSS) – podem ser mais graves. O seu médico irá falar consigo sobre os potenciais efeitos secundários e monitorizar a sua resposta ao tratamento. Não se esqueça de informar o seu médico de todos os sintomas que possa ter.

O que devemos fazer se o tratamento que estamos a tentar não funcionar?

A ciência da fertilidade evoluiu muito nas últimas décadas e hoje em dia existe uma vasta gama de tratamentos de fertilidade disponíveis para os ajudar a engravidar. Se o tratamento inicial não estiver a funcionar, fale com o seu médico sobre quando devem começar a pensar noutras alternativas. Isto pode envolver uma visita a um especialista em procriação medicamente assistida (PMA), se ainda não o tiver feito, ou submeter-se a um tratamento mais avançado envolvendo tecnologias de PMA.

Quão consolidados estão os tratamentos que recorrem a tecnologias de procriação medicamente assistida (PMA)?

A procriação medicamente assistida (PMA) é um tratamento médico largamente estabelecido nos dias de hoje. O primeiro bebé concebido com recurso a PMA nasceu no Reino Unido em 1978.1 Ao longo das últimas décadas, os tratamentos de PMA contribuíram para o nascimento de mais de 5,4 milhões de bebés.1

  1. European Society of Human Reproduction and Embryology (ESHRE). ART fact sheet. Press information. Available at http://eshre.eu/~/media/sitecore-files/Annual-meeting/Lisbon/ART-fact-sheet.pdf?la=en. Accessed September 2016.

Por vezes sinto que o meu parceiro parece estar alheado do processo que estamos a atravessar. É uma reação normal dos homens?

O tratamento da fertilidade é extremamente exigente do ponto de vista emocional. Mas os homens e as mulheres normalmente comunicam e respondem a situações de ansiedade de formas diferentes. Isso não significa que os sentimentos deles não sejam tão fortes quanto os seus. Embora o seu parceiro possa parecer alheado, esta pode ser a sua forma de lidar com a situação. Estar ciente destas diferenças e falar de uma forma tão aberta quanto possível vai ajudá-la a evitar mal-entendidos.

O que é a procriação medicamente assistida (PMA)?

Procriação medicamente assistida (PMA) é uma designação utilizada para os tratamentos de fertilidade mais avançados. Nos tratamentos de PMA, o óvulo da mulher e o espermatozoide do homem são unidos fora do corpo, sem recurso a relações sexuais. A fertilização in vitro (FIV) é apenas um de vários tratamentos de PMA disponíveis.

Quantos ciclos de tratamento devemos antecipar?

A maioria dos casais precisa de vários ciclos de tratamento para terem melhores hipóteses de sucesso e conseguirem levar até ao fim uma gravidez saudável. Cerca de 1 em cada 3 mulheres (30%) dará à luz uma criança após um ciclo de fertilização in vitro (FIV).1 Cerca de 2 em cada 3 casais conseguirão engravidar após seis ciclos de tratamento de fertilidade.2 Infelizmente, alguns casais podem não ter sucesso e chegar a um ponto em que desejam interromper o tratamento e considerar outras alternativas disponíveis. Cada pessoa é diferente e as taxas de sucesso variam de pessoa para pessoa e de centro para centro. Falar com o seu especialista em fertilidade pode ser útil para ajudar a perceber quais são as opções. Deve ir vivendo um ciclo de cada vez e ir percebendo como se sente.

  1. Smith AD, et al. JAMA. 2015; 314(24):2654–2662.
  2. Peeraer K, et al. Hum Reprod. 2014; 29(2):267–275.

Às vezes sinto que o tratamento de fertilidade tomou conta das nossas vidas. Está a colocar pressão na nossa relação. O que podemos fazer?

As pressões exercidas por um tratamento de fertilidade podem afetar todas as relações, por mais fortes que sejam as suas fundações. Ao passar por uma experiência tão avassaladora, é provável que se sinta extremamente vulnerável. A melhor coisa a fazer é conversar com o seu parceiro ou a sua parceira, de uma forma tão aberta quanto possível. Pode considerar a hipótese de conversarem em conjunto com um conselheiro de fertilidade/psicólogo. Estes profissionais podem ajudar-vos a continuarem a apoiar-se um ao outro como uma equipa enquanto continuam a vossa jornada.

Há alguma coisa que eu possa fazer enquanto espero pelo resultado do meu teste de gravidez para melhorar as minhas hipóteses de engravidar?

A sua equipa de fertilidade irá informá-la se houver alguma precaução que deva ter, mas na maioria das vezes tudo o que pode fazer é esperar que a natureza siga o seu caminho. Naturalmente, a espera pode ser difícil e provavelmente vai-se sentir dominada pela ansiedade. É importante que mantenha uma atitude positiva e viva um dia de cada vez.

Sinto que não tenho forças para passar por outro ciclo de tratamento, mas o meu parceiro diz que não devemos desistir. Quais são as minhas hipóteses de engravidar?

O tratamento de fertilidade é extenuante, tanto física como emocionalmente. É natural que às vezes se sinta esgotada. Infelizmente, ninguém pode ter a certeza se o seu próximo tratamento vai funcionar ou não, mas o seu especialista em fertilidade pode-lhe dar uma melhor estimativa das suas hipóteses. Entretanto, é importante falar abertamente com o seu parceiro sobre estes assuntos importantes para decidirem se precisam de fazer uma pausa no tratamento.

Está a sair do nosso site.
Esta ligação conduz a um site onde a nossa Política de Privacidade e Termos de Utilização poderão não ser aplicáveis.

A Merck não tem controlo sobre os conteúdos e políticas de sites de terceiros ou os seus recursos, e não aceita qualquer responsabilidade pelos mesmos, nem por qualquer perda ou danos que possam derivar da sua utilização.

Por favor, verifique a Política de Privacidade e Termos de Utilização do site de ligação.