O processo de doação

FERTILIZAÇÃO IN VITRO

Poderá ser necessário considerar a utilização de um dador se um ou ambos os parceiros não estiverem a produzir óvulos ou espermatozoides, se tiverem óvulos ou espermatozoides de baixa qualidade ou se tiverem um risco elevado de transmitir uma doença genética.

Seleção de dadores

Alguns casais podem ser confrontados com o facto de que não podem usar os seus próprios óvulos ou espermatozoides para engravidar. Quando um dador é necessário, o seu centro de fertilidade dará seguimento a essa situação.

Em Portugal atualmente a doação de gâmetas é não anónima. Para os centros públicos existe um banco público de gâmetas onde recorrem. Os centros privados poderão ter os seus próprios bancos de dadores de óvulos e espermatozoides.1

O Processo

O processo de doação de óvulos

Para transferir os óvulos doados para o útero da mulher, será necessário fazer um tratamento de PMA (fertilização in vitro [FIV], injeção intracitoplasmática de espermatozoides [ICSI], transferência intratubária de gâmetas [GIFT] ou transferência intratubária de zigotos [ZIFT]).2

Passos envolvidos na doação de óvulos:1

  • A dadora fará uma série de análises para despistar infeções sexualmente transmissíveis (IST), outras infeções virais e avaliar outros factores3
  • Em seguida será submetida a estimulação ovárica para promover o desenvolvimento folicular
  • A mulher também receberá tratamento hormonal para garantir que o seu ciclo está sincronizado com o da dadora
  • Os óvulos da dadora serão recolhidos e em seguida fecundados com o esperma do parceiro do sexo masculino (ou dador) no laboratório
  • Os embriões que daqui resultem serão desenvolvidos numa incubadora antes de serem transferidos para o útero da mulher receptora

É possível que sobrem óvulos da dadora não utilizados após o tratamento. Estes poderão ser criopreservados para utilização futura.4

O processo de doação de esperma

Esperma de um dador pode ser utilizado na inseminação intrauterina (IIU) e em vários outros tratamentos de PMA, incluindo FIV, ICSI, GIFT ou ZIFT.

Passos envolvidos na doação de esperma:5

  • O dador irá fornecer uma amostra de sémen, que será analisada para despistar ISTs ou doenças genéticas e avaliar outros factores
  • O embriologista irá em seguida preparar os espermatozoides, removendo o muco remanescente e espermatozoides sem motilidade
  • Na IIU, o esperma pré-preparado pode então ser injetado diretamente no útero da mulher
  • O esperma de um dador também pode ser utilizado com tratamentos de PMA (FIV, ICSI, GIFT ou ZIFT) – o que obriga a que a mulher seja submetida a estimulação ovárica
  • Se estiver a fazer um tratamento de PMA, os óvulos da parceira serão fecundados com o esperma do dador no laboratório da clínica
  • Os embriões que daqui resultem serão desenvolvidos numa incubadora antes de serem transferidos para o útero da mulher

Tal como acontece com os óvulos de dadoras, o esperma de um dador não utilizado pode ser congelado para um eventual ciclo de tratamento futuro.4 Se utilizou óvulos ou esperma de um dador, o congelamento significa que poderá ter a possibilidade de voltar a usar a mesma amostra — garantindo assim que eventuais irmãos terão as mesmas características genéticas. 

E a seguir?

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI)

Explore a técnica de fertilização com ICSI e se esta será adequada para si

Ler mais
Comunidade

Encontre pontos de apoio ao longo da sua jornada no tratamento da infertilidade

Ler mais
Referências
Está a sair do nosso site.
Esta ligação conduz a um site onde a nossa Política de Privacidade e Termos de Utilização poderão não ser aplicáveis.

A Merck não tem controlo sobre os conteúdos e políticas de sites de terceiros ou os seus recursos, e não aceita qualquer responsabilidade pelos mesmos, nem por qualquer perda ou danos que possam derivar da sua utilização.

Por favor, verifique a Política de Privacidade e Termos de Utilização do site de ligação.